Gestão de Ativos e o futuro da indústria

Mudanças profundas estão moldando o futuro da indústria, esse novo tempo já começou, a gestão de ativos em foco e a maneira como os gestores vão operar em alguns anos será significativamente diferente em comparação com os dias de hoje.

O cenário operacional para gestores de ativos vai mudar e é preciso preparar seus modelos operacionais, pessoas e processos para as mudanças futuras, e para transformar desafios em vantagens competitivas.

De acordo com o estudo da PWC intitulado Gerenciamento de Ativos 2020: Um Admirável Mundo Novo, os investimentos alternativos e passivos representarão 35% da indústria de gestão de ativos até 2020, com os investidores aumentando as alocações para produtos passivos de baixa taxa com ampla exposição ao mercado beta. Essas tendências podem pressionar os gerentes de ativos tradicionais que dependem de estruturas de altas taxas, especialmente porque muitos deles são incapazes de gerar um alfa de longo prazo para os clientes.

gestão de ativos

Previsões apontam as seguintes evoluções no novo panorama da gestão de ativos

 

Aumento, pressão e mudança na base de investidores

O aumento no volume de ativos disponíveis para investimento deve subir numa taxa de crescimento composto de quase 6%. O crescimento dos ativos será impulsionado por três tendências principais: a mudança incentivada pelo governo para planos de aposentadoria individuais; o aumento de indivíduos de alto patrimônio líquido de populações emergentes; e o crescimento dos fundos soberanos.

Juntamente com o aumento de ativos, haverá custos crescentes. Primeiro, os custos do cumprimento da regulamentação continuarão altos. As pressões dos custos comerciais aumentarão à medida que as empresas expandirem suas redes de distribuição. As taxas estarão sob pressão contínua em meio à pressão contínua por maior transparência e comparabilidade. O investimento em tecnologia e gerenciamento de dados precisará ser mantido ou aumentado para maximizar as oportunidades de distribuição e para lidar com a regulamentação e os relatórios.

 

Transparência

 Não haverá lugar para os gerentes não conformes, os direitos regulatórios e tributários recíprocos cruzam o mundo e será necessário transparência total sobre a atividade de investimento e produtos em todos os níveis. O futuro nesse caso, já está batendo a porta e os reguladores terão acesso em tempo real aos portfólios, com referência cruzada aos dados do mercado.

 

O gerenciamento de ativos está no foco

À medida que o mundo envelhece, a aposentadoria e a saúde se tornarão questões críticas que somente a gestão de ativos pode resolver. Os gestores de ativos se tornarão mais importantes na captação de capital necessária para apoiar a crescente urbanização e o comércio sem fronteiras.

Os gestores de ativos estarão no centro dos esforços para diversificar seus enormes conjuntos de ativos. O sistema de mensagens precisará ser sistemático e consistentemente focado no valor que o setor de gerenciamento de ativos traz.

Até 2020, praticamente todos os principais territórios terão introduzido regulamentação para melhor alinhar os interesses com o cliente final. Alternativas e produtos passivos, juntos representarão 35% dos ativos gerenciados pela indústria. A separação entre alfa e beta irá acelerar à medida que os investidores aumentem sua alocação de investimento para produtos passivos em busca de baixas taxas e ampla exposição ao mercado beta. Em algumas partes do mundo, as alternativas se moverão para o convencional na medida em que a “alternativa” não esteja mais em uso comum.

 

Gerentes globais

A criação de novos blocos regionais e novas plataformas de fundos para atender esses blocos colocará a ênfase no custo e na eficiência como nunca antes. Economias de escala se tornarão primordiais. Como resultado, alguns dos grandes gerentes globais de hoje, bem como um punhado de gerentes alternativos, se tornarão mega-gerentes com um pé em todas as geografias e canais. Branding e desenvolvimento de talentos estarão na vanguarda de uma vantagem competitiva.

A tecnologia se tornará essencial para impulsionar o engajamento do cliente, a mineração de dados para informações sobre os clientes e potenciais clientes, a eficiência operacional e os relatórios regulatórios e fiscais. É provável que muito em breve, a maioria dos gestores de ativos globais terá um diretor executivo digital (CDO).

Em suma, os gestores de ativos devem criar impacto social positivo e fornecer mensagem de que eles são uma força para o bem dos investidores e formuladores de políticas. Os esforços necessários para satisfazer os investidores e os formuladores de políticas não podem ser deixados para os outros.

Aqueles que desenvolverem estratégias e agirem com integridade para com os clientes nos próximos anos são provavelmente aqueles que construirão marcas bem-sucedidas, mas que também são confiáveis.

 

Leia Qualidades de liderança que associadas a tecnologia fazem o sucesso da gestão empresarial 4.0 .

 

 


Fonte: https://www.pwc.com/gx/en/asset-management/publications/pdfs/pwc-asset-management-2020-a-brave-new-world-final.pdf

About Megazine

Notícias, cases e conteúdo sobre soluções de negócios
View all posts by Megazine →

Comentários

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.