Fundação Renova, evolução para o SAP S/4HANA

Durante o SAP Forum 2018, fomos convidados a relatar um Case de Sucesso do SAP S/4HANA e levamos para o maior evento de negócios do Brasil, uma apresentação de como foi o processo de separação dos ambientes Samarco e Fundação Renova e o processo de preparação prevendo sua migração para SAP S/4 HANA. A entidade foi responsável por reparar, reconstruir e compensar os danos causados pelo rompimento da barragem de Fundão em Mariana, para viabilizar a migração para o SAP S/4HANA sem impactos para o negócio.

A Fundação Renova é uma organização não governamental privada e sem fins lucrativos. Foi criada em março de 2016 por um Termo de Transação e de Ajustamento de Conduta (TTAC) para reparar os danos causados pelo rompimento da barragem de Fundão, ocorrido em novembro de 2015 nas instalações da mineradora Samarco localizadas em Bento Rodrigues, distrito de Mariana, na região do quadrilátero ferrífero de Minas Gerais.

rio_doce

Eles utilizavam o ambiente de gestão corporativa SAP ERP da Samarco para execução da aplicação, segurança da informação e governança corporativa. Neste cenário todas as operações eram realizadas dentro de um ambiente compartilhado e delimitado, fazendo com que a Fundação estivesse impedida de utilizar o sistema de maneira totalmente autônoma, realizando os desenvolvimentos/configurações específicas para atender suas necessidades de negócio. Daí surgiu a demanda de separação desses ambientes, mantendo a integridade das informações de ambas as empresas.

Benefícios:

  • Agilidade na adaptação dos processos no sistema SAP as necessidades da Fundação Renova;
  • Independência entre os sistemas de gestão;
  • Infraestrutura independente garantindo a manutenção e a alta disponibilidade do sistema;
  • Garantia de melhoria contínua dos processos atendendo aos objetivos da organização;
  • Maior controle e gestão dos ambientes operacionais.

Serviço Prestado no Ambiente SAP:

Para tornar a gestão empresarial da Fundação Renova independente, foi iniciado o Projeto Migrar, com a premissa de realizar a separação dos ambientes Samarco e Renova, tornando a gestão dos processos SAP independentes, sem impactar ambas organizações.

O primeiro grande desafio do projeto foi realizar a segregação dos dados do ambiente SAP existente e migra-los da SAMARCO para o novo datacenter. Foi utilizada a mesma versão SAP ECC 6.0 utilizada no ambiente SAMARCO, visando a migração para o SAP S/4HANA no futuro. Isso possibilitou que o sistema passasse a ser configurado e customizado de acordo com as especificidades da Fundação Renova, sem que haja conflito com a versão e/ou ambiente da SAMARCO.

As fases de planejamento e BBP ocorreram conforme planejado. Na fase de realização foi necessário criar uma estratégia para tratar da complexidade do processo de segregação e manter a entrega do projeto sem imprevistos. Além da segregação dos ambientes, foi criada a conectividade entre as 5 localidades da Fundação Renova com o novo datacenter.

A Megawork foi responsável também pela instalação de 11 novos ambientes, sendo 10 SAP (GRC-AC, DMS, PORTAL, SAP ECC, GRC-NFE e SOLMAN). Para a migração de dados do antigo datacenter localizado em São Paulo, para o datacenter na região de Vitória, foi definida a estratégia para tratar o downtime, a logística e as formas mais ágeis para disponibilizar o ambiente para os usuários, sem impacto para a operação da Fundação Renova.

Para suportar toda essa estrutura, também foi feita a migração do banco de dados Oracle Non Unicode para Sybase Unicode, mantendo todas as interfaces existentes funcionando, sem impactos com a nova estrutura, utilizando AD Active Directory na Nuvem Azure para autenticação no novo datacenter e no SAP.

Por último, todo o parque SAP foi conectado a estrutura do SOLMAN 7.2, onde realizamos o monitoramento do ambiente e utilizamos o ITSM do próprio SOLMAN para Servicedesk, gerenciamento de chamados, solicitação de serviços e registro de mudança.

 

Próximos passos – Rumo ao SAP S/4 HANA

Logo após o go-live a Fundação Renova e a Megawork alinharam estrategicamente os próximos passos a fim de assegurar a migração de todo o ambiente para HANA. Neste sentido foram definidos os seguinte projetos na sequencia :

• Migração do ambiente SOLMAN para HANA ;
• Ativação do FIORI Launchpad;
• Migração dos ambientes GRC-AC e PO;
• Migração do ECC para SAP S/4 HANA;

Por que a Megawork?

O profundo conhecimento dos ambientes, das organizações, o comprometimento e a qualidade dos profissionais e das entregas realizadas no dia a dia, qualificaram a Megawork para a condução desse importante e estratégico Projeto da Fundação Renova.

About Alexandro Carvalho

View all posts by Alexandro Carvalho →

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.